sábado, 2 de março de 2013

Micronucleus: um bootloader USB para ATtiny85

Já pensou desenvolver sua aplicação com um bootloader USB feito na unha, usando bit banging? Pois é possível com alguns microcontroladores rápidos, como nos AVRs. Jenna fez um bootloader bem interessante baseado no microcontrolador ATtiny85 chamado Micronucleus, baseado no V-USB, cujo tamanho de código é um pouco maior que 2 kB de memória, nada mal para um bootloader. Não deixe de conferir este projeto em https://github.com/bluebie/micronucleus-t85

V-USB

sexta-feira, 1 de março de 2013

Nota de aplicação: Fonte de 5V e regulação para 3,3V

Grande parte dos microcontroladores mais novos a alimentação vem de fontes externas de 5 Volts de saída, e com correntes altas. Só que alguns destes microcontroladores são de 3,3 Volts. Existem CIs que consegue fazer a redução da tensão, mas com rendimento alto. Conversores chaveados step-down são ótimas indicações, mas não é imune os problemas comuns de fonte chaveada, como os ruídos de chaveamento. É por este motivo que os reguladores lineares são indicados, tornando mais imune a ruídos de chaveamentos. Uma nota de aplicação da Linear Technology mostra dicas e circuitos de conversão de 5 Volts para 3,3 Volts. Apesar da nota de aplicação ser de 1993, algumas dicas e circuitos são bastante úteis para o dia-a-dia. Não deixe de conferir esta nota de aplicação em http://cds.linear.com/docs/Application%20Note/an58.pdf

Conversão de 5V para 3,3V

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Tecnologia assistiva: Aumentando a capacidade da visão com Arduino

É fato que nós a cada dia que passa estamos mais dependentes das máquinas. Seja no momento de lazer, seja para auxiliar em uma função típica que fazemos, como substituir todo o conjunto do aparelho auditivo, devolver movimentos seja via prótese ou órtese, ou maximizar funções já existentes. Neste sentido podemos melhorar ainda mais ou suprir uma deficiência , como fez o Gregory McRoberts que nasceu com visão reduzida em um dos olhos, resolveu aumentar a capacidade da visão reduzida com uma espécie de tapa-olho com sensores diversos como termopilha para a medição de temperatura por infravermelho e um sensor de distância por ultrassom, todos ligados por um Arduino LiliPad. Os dados são devolvidos por um LED RGB ligados na parte de dentro deste tapa-olho. Não deixe de conferir este interessante projeto em http://blog.ocad.ca/wordpress/gdes3b16-fw201202-01/2012/12/augmented-vision/

tapa-olho eletrônico com Arduino

Se você gostou deste post, não deixe de compartilhar em suas redes sociais, ou ainda deixe uma sugestão ou crítica para deixar o Portal MCU cada vez melhor!

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Arco e flecha virtual com AVR

Uma das armas medievais que era bastante utilizado agora tem uma versão virtual: o arco e flecha. Nos dias de hoje é usado em vários esportes. Várias histórias como a de Guilherme Tell que teve que atirar em uma maça na cabeça do filho, deu fama a esta arma e suas derivações como a besta e a balista. Como o arco e flecha não pode ser praticado livremente por ser perigoso, alunos da Universidade de CornellMohamed Abdellatif e Michael Ross, fizeram uma versão do arco e flecha usando o microcontrolador AVR ATmega1284p, onde ele trata as informações sobre a tensão na corda do arco, inclinação e aceleração do projétil e os dados mostrados em uma saída que pode ser ligada em qualquer TV. Mais informações você poderá ver em http://people.ece.cornell.edu/land/courses/ece4760/FinalProjects/f2012/ma496_mdr87/index.html

arco e flecha com AVR

Veja um vídeo de demonstração do projeto:


terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Timer programável com PIC18F4550

Em muitas aplicações um timer é utilizado para manter um determinado equipamento ligado ou desligado durante um certo tempo. Dependendo de certas características exigidas na aplicação é quase que certo não encontrar um timer que atenda as necessidades, sendo necessário a ligação de diversos timers para a montagem da lógica necessária. Viktor resolveu montar um timer baseado no PIC18F4550 e em um relógio de tempo real DS1307, onde os eventos podem ser programados de acordo com uma data e hora predefinida. Mais detalhes deste projeto você poderá encontrar em http://diy.viktak.com/2012/12/programmable-timer-switch.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+ViktorsDiy+%28Viktor%27s+DIY%29

Timer PIC18F4550

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Datalogger de tensão com Arduino

Em vários projetos com baterias há uma necessidade de testar a longevidade das mesmas. Mas qual é a forma mais correta de se fazer isso? Com ferramentas adequadas, como um multímetro bom e um resistor shunt dotado de circuito de amplificação da tensão (que é a imagem da corrente) e um pouco de paciência, são suficientes. No entanto, é possível fazer um sistema capaz de gerar um log das tensões de forma automatizada? Foi nesta necessidade que o pessoal da Adafruit resolveu construir um datalogger de tensão com um Arduino e este marca a tensão a cada segundo em um SD Card em um arquivo no formato CSV, que pode ser aberto no Excel ou em outro software. Não deixe de conferir este projeto em http://learn.adafruit.com/low-power-coin-cell-voltage-logger/overview

datalogger Arduino

Se você gostou deste post, não deixe de compartilhar em suas redes sociais, ou ainda deixe uma sugestão ou crítica para deixar o Portal MCU cada vez melhor!

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Conversor digital-analógico ou potenciômetro digital? Qual é o melhor para a minha aplicação?

É muito comum em nossas aplicações interfacear o microcontrolador com o mundo analógico. Até pouco tempo atrás o uso do conversor digital-analógico (DAC) era a única forma de gerar sinais analógicos a partir de uma palavra digital, sendo a implementação super fácil, seja usando a rede R-2R ou um integrador na saída de um pino de I/O configurado para geração de modulação por largura de pulso (PWM). Com o aparecimento do potenciômetro digital alguns circuitos ficaram simples e até mesmo a interface facilitada. Agora vem a dúvida: conversor digital-analógico ou potenciômetro digital? A Maxim Integrated em uma nota de aplicação fala sobre a utilização do conversor digital-analógico e potenciômetro digital, suas características e quando usar cada uma das tecnologias. Confira esta nota de aplicação em http://www.maximintegrated.com/app-notes/index.mvp/id/4025

DAC e potenciômetro dgital